Category Logística
EBA - Empresa Brasileira de Armazenamento, Redex e Operações Logísticas
EBA - Empresa Brasileira de Armazenamento, Redex e Operações Logísticas

TOS (Terminal Operating System) terá módulos relacionados aos principais processos envolvendo a operação do porto; expectativa é acelerar a tomada de decisão das atividades no complexo

Por Redação


TOS é o primeiro sistema a ser integrado ao “Porto Sem Papel” (PSP), criado pelo Governo Federal (Foto: Divulgação)

O Complexo Industrial Portuário de Suape anunciou que o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) entregou a primeira solução desenvolvida pela entidade para ser usada no atracadouro pernambucano. Com o TOS (Terminal Operating System, ou Sistema de Operação de Terminal em tradução livre), a expectativa é obter integração e agilidade nas operações de cargas.

O CESAR é uma instituição que forma profissionais e busca impulsionar organizações. De acordo com o Porto de Suape, parceria tem a finalidade promover a digitalização dos processos do porto e, por isso, o CESAR buscou criar um sistema que unificasse a comunicação – semelhante aos sistemas utilizados pelos portos da Europa utilizam – e agilizasse a tomada de decisão no terminal de contêineres e de órgãos regulatórios, como a Receita Federal.

A versão do TOS já vem integrada ao “Porto Sem Papel” (PSP), criado pelo Governo Federal para tornar a gestão do setor mais ágil na entrada e saída dos navios. É a primeira vez que um sistema se integra a essa plataforma da União.

Segundo o diretor-presidente de Suape, Francisco Martins, o TOS vai gerar nova dinâmica na movimentação portuária, pois trata-se de uma ferramenta que agilizará os processos de atracação e desatracação no porto, otimizando a entrada e saída de navios. “Além de melhorar e facilitar o trabalho e gerar benefícios para os atores envolvidos, a plataforma aumentará o faturamento com o maior volume de navios em operação. Os produtos gerados com o CESAR serão patenteados e a estatal será, além de referência em porto e complexo industrial, exemplo nacional em termos de inovação nesse modal marítimo de cargas”, enfatizou.

EBA - Empresa Brasileira de Armazenamento, Redex e Operações Logísticas

Já o gestor de Projetos do CESAR, Adriano Gomes, destacou que o objetivo é otimizar toda a complexidade que envolve a operação de Suape, desde informações sobre quando e quantos navios de carga estão chegando, passando por entender os tipos de carga que transportam – líquida, sólida, contêiner ou outras – e que necessidades exigirão, como alinhamento de atracação, programação de carga/descarga e o próprio controle e monitoramento da operação e armazenamento. “Será possível estar mais preparado para acelerar as operações e transações portuárias, o que se refletirá em mais agilidade. Ganha o porto em eficiência, com mais janelas para o uso do espaço, e os próprios operadores, pois atuarão com mais rapidez e eficiência.”

MÓDULOS

Unificando informações antes concentradas em e-mails, mensagens de WhatsApp e planilhas, o sistema terá módulos que contêm todo o quadro de manobras do porto e a programação de atracação e desatracação dos navios. De acordo com Suape, a parceria com o CESAR se estenderá a outras soluções para o setor portuário, focadas tanto no TOS como no chamado PCS (Port Comunity System, ou Sistema Comunitário Portuário em tradução livre) em todo o Brasil.

O módulo Marítimo e de Operações proporciona atualização em tempo real, informando quantos navios estão chegando e em qual horário. A partir disso, a operação estará preparada para gerir o carregamento ou descarregamento da carga, além de dar o panorama completo sobre o tipo de mercadoria com a qual Suape está lidando e que órgãos responsáveis precisarão fazer a notificação.

Já o módulo de Faturamento reflete as transações, focando nos serviços que precisam ser faturados. O módulo Estatístico trata da análise de dados, permitindo a consolidação da operação, desde a parte marítima (chegada e/ou saída de navios) até o reporte para órgãos responsáveis. O módulo de Armazenagem é o apoio em relação à capacidade de receber determinada carga, o entendimento se ela será estocada de imediato ou se precisará aguardar a liberação de espaço para atracar.

Fonte: Mundo Logística

EBA - Empresa Brasileira de Armazenamento, Redex e Operações Logísticas
EBA - Empresa Brasileira de Armazenamento, Redex e Operações Logísticas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *