Category Notícias

Está em operação em operação desde quarta-feira (08 de junho), o sistema de pesagem por eixo com o caminhão em movimento na rodovia SP-310 (rodovia Washington Luiz, no km 197-100m, em Corumbataí/SP, na pista Sul, sentido Capital.

Segundo a Eixo SP, concessionária que administra a estrada, o WIM (Weigh In Motion), Sistema de Pesagem em Movimento, na livre tradução, trará mais segurança e rapidez aos motoristas, porque apenas os veículos com de peso ou irregularidades precisarão entrar no posto de pesagem para aferição da carga.

Câmeras e Tags

O sistema exigiu a instalação de pórticos sobre a faixa de rolamento, os quais são equipados com câmeras com capacidade para identificação de placas (OCR), leitoras de tags de radiofrequência, scaner laser e câmeras panorâmicas.

Ao aproximar-se do pórtico, o caminhoneiro deve seguir normalmente na faixa em que se encontra. Os sensores instalados no solo fazem a pesagem e a medição do caminhão em movimento. Se estiver dentro dos padrões exigidos por lei, o pórtico emitirá a mensagem “Pesagem Liberada” e o condutor pode seguir o trajeto. 

Sensores identificam tudo

Os sensores de peso instalados no pavimento da pista operam integrados com outros equipamentos para detectar a classificação do veículo, peso bruto total, peso por eixo e por conjunto de eixo, além de identificar a placa, suas dimensões (altura, largura, comprimento). 

Ainda segundo a concessionária, caso seja identificada uma possível irregularidade, aparecerá a mensagem “Pesagem Obrigatória”, indicando que o motorista deverá levar o veículo até o Posto Geral de Fiscalização à frente e fazer a pesagem habitual.

Após este procedimento, caso seja indicada a entrada ao pátio, o motorista deverá estacionar o caminhão em uma das vagas e dirigir-se até a sala de atendimento para apresentar a documentação em um totem com e seguir as instruções do sistema. 

Rodovia tecnológica

O gerente de Operações da concessionária Eixo SP, Paulo Balbino, diz que sistemas como o WIM significam uma rodovia mais tecnológica e capaz de identificar irregularidades que podem trazer riscos aos usuários e prejudicar a malha rodoviária por transporte irregular de carga.

O sistema WIM entrou em operação em caráter educativo em dezembro de 2021 na SP-310, mas agora na fase de fiscalização, as irregularidades que desrespeitam a norma que regulamenta os limites de carga poderão gerar infração de natureza média (com perda de 04 pontos na CNH) e multa de R$ 130,16, além de acréscimo de valor por peso excedente. Já a evasão  é infração de natureza grave, com a perda de cinco pontos na CNH e aplicação de multa de R$ 195,23, conforme artigo 278 do Código Brasileiro de Trânsito. 

Fonte: Portal O Carreteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.